Óleo de Gergelim: Como consumir? Quais os benefícios?

óleo de gergelim

O gergelim é uma semente muito comum na nossa alimentação e possui diversas propriedades que são muito benéficas para a saúde do corpo humano. Ele é muito comum na culinária oriental, sendo um dos principais ingredientes para pratos típicos como o sushi e o frango xadrez.

A Ayurveda, que é a tradicional medicina indiana, utiliza bastante este óleo para tratar doenças e melhorar a saúde da pele e dos cabelos, mas o seus benefícios vão além disso! Quer saber mais sobre ele? Então é só continuar lendo esse artigo!

Composição e propriedades do óleo de gergelim

gergelim propriedades

Ó óleo extraído das sementes de gergelim é rico em vitaminas e minerais, mas a prensagem da semente para sua transformação em óleo. Mesmo assim, esse óleo ainda mantém nutrientes como a vitamina K, fitoesteróis e ácidos graxos importantes que não são produzidos naturalmente pelo nosso organismo, como o ômega 6 e ômega 3. Além disso, também possui boa quantidade de vitamina E.

Quais são os benefícios?

Seus nutrientes como as vitaminas K e E, e os ácidos graxos atuam melhorando e aumentando o metabolismo das gorduras, principalmente o ômega 6. Mantém a saúde da pele e dos cabelos, por ser um umectante natural, e por funcionar também como um antioxidante que previne o envelhecimento precoce da pele dos fios. Seus ácidos graxos também reduzem as dores articulares, controlam a pressão arterial, e ajudam na síntese do açúcar, reduzindo os níveis dessa substância no sangue. Também previne infecções na gengiva quando usado para fazer bochechos. Veja a seguir outros benefícios mais detalhadamente:

Auxilia na saúde bucal

A medicina ayurvédica propõe que a saúde bucal seja tratada com óleo de gergelim, fazendo bochechos com o óleo de gergelim para fortalecer o sistema imunológico.

Os bochechos com o óleo também contribuem para reduzir o desgaste natural do esmalte dos dentes e clarear progressivamente os dentes.

Melhora a saúde física corporal

Exerce um efeito positivo sobre a fome, promovendo maior sensação de saciedade, por ser um óleo e possuir uma digestão muito lenta. O ômega 3 e o ômega 6 elevam os níveis de leptina nas células, que é um hormônio que regula o peso corporal, e também está relacionado à sensação de saciedade.

Existem outros compostos na estrutura do óleo de gergelim, como a sesamina, a sesamolina, e o sesamol, que são antioxidantes que aumentam a atividade celular do fígado. Assim, esse órgão quebra com mais facilidade e rapidez os ácidos graxos. A sesamina também inibe a ação de enzimas lipogênicas que são as responsáveis por transformar os alimentos que ingerimos em excesso e transformá-los em gordura.

Além disso, o óleo de gergelim também contribui para reduzir as taxas de colesterol do sangue. Além de não possuir quase nenhuma porcentagem de colesterol, Os ácidos graxos poli-insaturados do gergelim, o ômega 6 e ômega 3, reduzem as taxas de LDL – também conhecido como colesterol ruim.

Combate o estresse e a depressão

O óleo de gergelim contém tirosina, um aminoácido que participa da síntese de serotonina no cérebro e no intestino, que promove a sensação de felicidade e satisfação no usuários.

Previne o câncer e o estresse oxidativo

As sementes de gergelim, quando prensadas e transformadas em óleo, possuem uma lignina lipossolúvel que tem ação fitoestrogênicas. Essa ligina é a conhecida sesamina. Essa substância inibe o desenvolvimento de diversos tipos de câncer.

Fortalece os ossos

O óleo de gergelim é capaz estimular o crescimento de osteoblastos, que são as células que sintetizam dos componentes orgânicos da matriz óssea. Essa ação do óleo se dá graças a presença de cálcio e zinco na composição semente de gergelim. Enquanto o zinco participa da síntese de colágeno, o cálcio é o responsável pela mineralização óssea.

Como consumir o óleo de gergelim?

como consumir o óleo de gergelim

O azeite possui baixo ponto de fumaça, por isso, utilizar ele para cozinhar com ele traz riscos à saúde. Quando aquecido a temperaturas para além de 160oC, o glicerol presente no azeite se quebra e forma uma substancia chamada de acroleína, que é extremamente tóxico e pode provocar câncer.

O óleo de gergelim possui um ponto de fumaça maior, e pode ser utilizado para cozinhar qualquer alimento de forma mais saudável.

Cuidados ao ingerir o óleo de gergelim

Mesmo apresentando diversos benefícios, o óleo de gergelim deve ser usado com muita cautela pois possui alguns efeitos colaterais. Antes de utilizá-lo, é importante conferir se o produto é 100% natural e puro, livre de parabenos que podem trazer vários prejuízos ao corpo.

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *